Wikia

LOSTpédia

Eko

Discussão4
3 421 pages em
Este wiki

Redireccionado de Mr. Eko

Mr. Eko

Interpretado(a) por [[{{{Actor}}}]]

Interpretado(a) por Adewale Akinnuoye-Agbaje
e Kolawolfe Obileye na infância

Interpretado(a) por Adewale Akinnuoye-Agbaje,
[[{{{AltCasting2}}}]] na {{{ITAO2}}}
e [[{{{AltCasting3}}}]] na {{{ITAO3}}}

Interpretado(a) por Adewale Akinnuoye-Agbaje
e [[{{{AltCastingKA}}}]] aos infância

Interpretado(a) por Adewale Akinnuoye-Agbaje,
[[{{{AltCasting2KA}}}]] aos infância
e [[{{{AltCasting3KA}}}]] aos {{{ITAO3}}}

Mister eko

Veja Mais Imagens de Eko

Primeira aparição
Última aparição

Última aparição diferencial
{{{Lastdif}}}
Episódios Centrais
Nome
Eko
Status
Morto
Data de Nascimento
1968
Data da Morte
02 de Dezembro de 2004
Origem
Profissões
Padre
Traficante de Drogas
Líder de Quadrilhas
Família
Yemi - Irmão
Na Austrália...
Trabalhando como Padre
Indo para Los Angeles...
Desconhecida
Em LA...
{{{ReasonLA}}}
Indo para Guam...
{{{ReasonGuam}}}

Dublado(a) por Márcio Simões

[[:Category:{{{Images}}}|Imagens]]


Mister Eko foi um dos sobreviventes da parte de trás do voo 815. Ele foi um notável traficante de drogas na Nigéria, antes da morte de Yemi. Depois ele escondeu sua verdadeira identidade e continuou sua vida como um Padre. Mr. Eko esteve na ilha por 72 dias antes de ser morto pelo Monstro. Atualmente, é o membro que morreu mais tarde do Time T.

Antes da QuedaEditar

InfânciaEditar

Young Eko Tunde

Eko quando criança.

Quando criança, Eko era muito próximo a seu irmão Yemi, roubando até comida para ele. Pego por uma religiosa, foi obrigado a confessar seus pecados. Eko e Yemi foram separados quando Eko foi obrigado a atirar num homem desarmado ao comando de um Guerrilha Nigeriana não-identificada. Ele fez isso para livrar seu irmão Yemi de fazê-lo. Como resultado, Eko foi recrutado a membro da guerrilha. Quando questionado seu nome, ele respondeu Eko. Um dos membros da milícia o chamou então de Mr. Eko, alcunha que veio então a se firmar. ("The 23rd Psalm")  ("The Cost of Living")

2X10 EkoWarlord

Eko como traficante de drogas.

Mr. Eko, o líder e traficanteEditar

Anos depois, Eko é identificado como líder da quadrilha. Os negócios de Eko envolviam tráfico de drogas (principalmente para fora do país, então os nigerianos não consumiam a droga). Surge então uma grande leva de heroína, que ele quer tirar do país. Neste processo, ele acaba matando dois outros traficantes, Morrocan. Eko percebe que o melhor jeito de escoar sua heroína é tomando proveito de diferentes leis das Nações Unidas para grupos de ajuda, padres e missionários. Eko retorna à sua velha tribo, onde seu irmão é o padre agora. Ele pede a ajuda de Yemi para transportar sua droga, fazendo uso das estátuas da Virgem Maria que a igreja estava vendendo. Yemi recusa. Eko então retorna, desta vez com uma ameaça. Ou Yemi fazia com que Eko, Goldie e Olu se tornassem padres com algumas assinaturas de Yemi, ou eles queimariam a igreja. Perante essa ameaça, Yemi concorda. ("The 23rd Psalm")

Psalm-cap-03

Eko colocando Yemi no avião.

Com o esquema já todo arranjado, Eko e seus homens aparecem num avião, vestidos como padres, e começam a carregar o bimotor com as estátuas repletas de heroína. Yemi surge então implorando a Eko que abandone a missão, mas o Exército Nigeriano, alertado por Yemi, aparece para impedir Eko. Durante a troca de tiros entre os militares e os homens da guarda de Eko, Yemi é baleado. Goldie ajuda a puxar Yemi para dentro do avião, entretando, chuta Eko para fora do bimotor e se prepara para levantar voo. Desse modo, Eko é deixado para trás. Quando visto como um verdadeiro padre pelos soldados, ele então decide fingir ser um.

Eko Tunde, um padre decadenteEditar

Ao voltar para a igreja de seu irmão e ser deixado lá pelos soldados, ele encontra a bíblia de seu irmão, que continha uma foto dele e de Eko juntos quando crianças. Momentos depois, Amina aparece então com seu filho Daniel e pergunta onde Yemi está. Eko disse que Yemi havia viajado urgentemente a uma vila no sul e que ele cuidaria daquela igreja. Amine lembra então que Yemi tinha uma viagem programada a Londres em poucos dias, e Eko diz que assumiria isso também. Quando Eko preparava os serviços da Igreja, ouviu alguns tiros e correu para fora. O líder de uma milícia chamado Emeka o contou sobre um trato que haveria feito com Yemi um acordo sobre o carregamento semi-anual de vacinas; e se eles forem empossados de 80%, a vila continuaria sob proteção, e pegaria o que sobrasse das vacinas. Eko os confrontou dizendo que não tinha medo deles, resultando na morte de uma mulher que assistia o confronto. Quando Eko questionou Amina, ela o contou que as vacinas tinham um alto preço no mercado negro. Eko então se encontra com um agente desse mercado e procura vendê-lo as vacinas, apenas para seu próprio benefício.
Ekomatando

Eko matando Emeka e seus homens.

Quando Emeka e seus comparsas vieram cobrar satisfação pelo que Eko havia feito, ameaçando-o de cortar suas mãos por roubo, Eko ataca e mata três deles, golpeando Emeka enquanto ele implorava por perdão. Os habitantes da vila consideram que a igreja nesse momento não era mais sagrada, e Amina diz a Eko que vá a Londres começar de novo, adicionando friamente que um dia ele haveria de pagar pelos seus pecados. Ao ir embora da Nigéria, Amina diz a Eko que ele deve uma igreja a Yemi.("The Cost of Living") Daniel o pergunta se ele era um homem mau por ter matado os membros da quadrilha que extorquiam a vila, e Eko não responde até seu encontro com o Monstro na Terceira Temporada Ao ir embora da Nigéria, Amina diz a Eko que ele deve uma igreja a Yemi. ("The Cost of Living")

Na Inglaterra e O Caso MalkinEditar

Em algum ponto de sua vida, Eko trabalhou em uma paróquia na Inglaterra por um curto período. Ele conta a Michael que todo domingo, após o culto, um pequeno garoto aguardava atrás da paróquia. Um dia o garoto se aproximou dele e confessou que havia batido num cão com uma pá porque ele teria mordido o rosto de sua irmã, ainda um bebê. Mr. Eko diz ao garoto que Deus iria entender que ele só tentou proteger sua irmã, e portanto o perdoaria.
2X21-EkoChurchJoyce

Eko escutando a história de Charlotte.

O menino diz então que não estava preocupado com perdão, mas se o cachorro estaria esperando por ele se algum dia ele fosse ao Inferno. ("Three Minutes")

Algum momento depois em sua vida, Eko estava na Austrália servindo em uma Igreja conhecido com o nome de Padre Tunde. Ele confessava um homem que na verdade estava lá lhe entregando um passaporte (mencionando seu nome como Oduduwa Ulu, datando de 16 de Abril de 2004), para que Eko pudesse viajar a Los Angeles. Eko é então requisitado por um padre de maior escalão, para investigar um possível milagre, o caso de uma jovem garota que havia ressuscitado após ter se afogado no dia anterior. Eko visitou o legista, que o mostrou uma cópia da fita do desenvolvimento da autópsia. Depois Eko visitou a casa da mulher, Charlotte Malkin, e se deparou com seu pai Richard Malkin, que procurou explicar o suposto milagre como fruto da incompetência do legista. Richard foi o vidente que conseguiu fazer Claire tomar o avião, agora admitia a Eko que era uma fraude. No aeroporto em Sydney, prestes a tomar o Voo Oceanic 815, Eko encontra Charlotte, que o agita dizendo que encontrou seu irmão Yemi quando estava "entre os lugares" (alusão a sua quase morte, em que teria ficado suspensa num meio intermediário de existência), pedindo a Eko que tivesse fé e que em breve re-encontraria seu irmão.("?")

Na IlhaEditar

Ekosavingemma

Eko tirando Emma da água logo após o acidente.

Mr. Eko sobreviveu a queda da cauda do avião, e ajudou muitas pessoas a sairem da água, inclusive as crianças. Eko também tirou todos os corpos do mar e levou para enterrá-los. Na primeira noite deles na ilha, Os Outros apareceram, atacando-o. Entretanto, Eko matou os dois que tentaram pegá-lo com uma pedra. Embora esse ato tenha sido de pura defesa própria, Eko ficou triste pelos assassinatos, e fez um voto de silêncio pelos próximos 40 dias, fazendo um cajado e colocando referências bíblicas no mesmo. (O cajado, mais tarde seria apelidado de "Cajado de Jesus" por Charlie). ("The Other 48 Days") Após Bernard e Ana-Lucia discutirem sobre a transmissão de Boone ser dos Outros, Eko encontrou Ana-Lucia chorando nas margens de um rio. Ao abraçá-la e tentar consolá-la, Ana comenta: "Você demorou 40 dias para falar", ao que Eko responde: "E você demorou 40 dias para chorar". ("The Other 48 Days")

Eko e o cajado de Deus

Depois dos outros ataques, o pequeno grupo dos sobreviventes saiu para a floresta. Eko e o grupo moraram na estação A Flecha, aonde ele encontrou uma bíblia oca contendo um pedaço do filme de orientação da estação O Cisne. ("The Other 48 Days")

Dias 44-67 (2ª Temporada)Editar

Eko atacou, bateu e prendeu Jin, Michael e Sawyer, provavelmente porque achava que eles eram do grupo dos Outros. Ele não concordou com Ana-Lucia sobre deixá-los presos no buraco, e finalmente, soltou Jin e Michael. Michael fugiu para tentar encontrar Walt e Eko se juntou a Jin para achá-lo. Enquanto o grupo partia para o acampamento dos sobreviventes da seção intermediária, Eko ajudava a carregar Sawyer, que estava machucado. O primeiro encontro de Eko com os outros sobreviventes foi, ele, carregando Sawyer nos ombros, com Jack e Kate, jogando golfe. ("Collision")

Mais tarde, ao conhecer Locke, a escotilha e ver o filme de orientação, Eko entrega o pedaço de filme que havia achado a Locke e os dois assistem o que faltava. ("What Kate Did")

Ekomonster

Eko encarando o monstro.

Quando Claire vai conversar com ele, Eko descobre que Charlie tem uma estátua da Virgem Maria e o confronta, mandando o roqueiro levá-lo até o lugar em que elas estavam. Na caminhada até o avião bimotor, Charlie sobre em uma árvore para poder se localizar melhor.
Planeburning

Eko e Charlie queimando o avião.

Nesse instante, a fumaça negra aparece e vai na direção de Eko. Ao invés de correr, Eko permanece imóvel e confronta a fumaça. Eles ficam frente a frente e "se encaram" por alguns segundos, até ela ir embora. Quando encontram o avião, Eko acha os corpos de Goldie e Olu, além do de seu próprio irmão. Após um momento de lágrimas e a contar a Charlie que esse era seu irmão, Eko retira a cruz do pescoço de Yemi, do mesmo jeito que os guerrilheiros fizeram com ele quando pequeno. Charlie ajudou-o a colocar fogo no avião, queimando o corpo do irmão e contando a Charlie que ele é um padre. Algum tempo depois, após todas as visões de Charlie e seus pedidos para Claire batizar Aaron, ela finalmente pede ao padre para que batize o bebê. Eko então, batiza Aaron e Claire. ("The 23rd Psalm")

Sempre mais afastado e sem conversar muito com os outros, Mr. Eko começou a cortar árvores e as derrubá-las por nenhuma razão aparente. Ele estava fazendo isso perto da praia até Charlie perguntar o motivo. Em resposta, Eko apenas respondeu que gostava delas. Mais tarde, é revelado que Eko estava construindo uma igreja em memória de seu irmão e pediu a ajuda de Charlie. ("Fire + Water")

Ekochurch

Eko começando a construir a igreja.

Alguns dias depois, ao entrar na escotilha, Eko vê o que parece ser uma cama no armário de armas e percebe que alguém está sendo mantido preso. Ele diz a Jack que quer falar com a pessoa que está na escotilha e Jack pergunta se foi Locke que contou. Eko apenas diz que não e que o médico não gostaria que o segredo se espalhasse. Ao entrar no armário de armas e conversar com o até então "Henry Gale", Eko pediu desculpas por ter matado os dois dos Outros. Ele corta dois chumaços de sua barba como um símbolo os homens que matou e como uma forma de arrependimento. ("Maternity Leave")

Após Michael voltar e matar Ana-Lucia e Libby, Eko teve um sonho aonde Ana e seu irmão lhe diziam para ajudar Locke, e ir até a "marca da questão" levando seu machado. Depois de rezar sobre o corpo de sua amiga Ana, Eko aproveita a ocasião de que Henry havia fugido para ir procurá-lo junto com Locke. Na verdade ele estava fazendo exatamente o que Ana e Yemi haviam pedido. No meio do caminho, na floresta, Eko conta a verdade a Locke, o careca então se recusa a continuar e Eko o nocauteia deixando-o inconsciente. Quando acorda, Locke resolve ajudar Eko a encontrar o que precisa. e assim, os dois chegam ao avião bimotor. ("?")

Ekopraying

Eko rezando sob o corpo de Ana-Lucia.

Eles decidem descançar um pouco e nesse período Locke tem um sonho aonde Yemi e Eko escalam o penhasco próximo a eles. No sonho, ao chegar lá em cima, Eko vê Yemi sentado em uma cadeira de rodas e Eko cai. Ao acordar, o ex-cadeirante conta o sonho a Eko e e o padre resolve escalar o penhasco apenas para achar grama em cima. Ao olhar frustrado para John ele vê um ponto de interrogação no chão. Ao retornar ao lugar onde Locke está, Eko vê que há sal no chão para impedir a grama de crescer. Eles cavam um pouco, em baixo do bimotor o qual está em cima do ponto de interrogação. Assim, os dois encontram outra escotilha. ("?")

Eles abrem as portas e entrar na escotilha chamada de A Pérola. Dentro, eles encontram monitores de televisão com duas cadeiras. Eko e Locke ligam os monitores e percebem que assim eles podem ver o que acontece nas outras escotilhas, acabando por ver Jack na estação O Cisne. Eles encontram outro filme de orientação que diz que os trabalhos feitos nas outras escotilhas são meramente "experiências psicológicas". Essa informação, junto com a alegação de Henry de que não havia apertado o botão e nada havia acontecido, conduziu Locke a perder sua fé na ilha, enquanto Eko, por causa de seu sonho com Yemi, acreditava que o trabalho de apertar o botão era ainda mais importante. Depois de discutirem e de Locke pegar papéis impressos na escotilha, Eko anuncia que se John não irá mais apertar o botão, ele mesmo irá fazer. ("?")

Ekodesesperado

Eko, desesperado, tentando parar Locke.

Eko decide se mudar para a escotilha e continuar a apertar o botão. Ele pede que Charlie traga suas coisas até ele e diz que a igreja terá que esperar, entristecendo Charlie. Ao tentar interromper Eko a apertar o botão, Locke é tirado a força da escotilha por Eko, gritando: "Não me diga o que eu não posso fazer". ("Three Minutes") No dia seguinte, com a volta de Desmond, Locke está ainda mais cético de que nada acontecerá se pararem de apertar o botão e convence Desmond a ajudá-lo. Eles prendem Eko fora da escotilha e esperam os 108 minutos acabarem. Eko, desesperado, pede a ajuda de Charlie para poderem tirar Locke e Des de dentro da escotilha. Charlie ajuda o padre a achar as dinamites do navio Black Rock e Eko tenta explodir a porta que da acesso ao computador. Sendo ineficaz nessa tarefa, Eko acaba se machucando e fica desacordado. Após os 108 minutos passarem e Locke quebrar o computador, Desmond resolve virar a chave de segurança e salvar a todos. Durante a explosão da escotilha, não se sabe o que aconteceu com Eko depois dele ser acordado por Charlie e tentar falar com John, antes de tudo ir pelos ares. ("Live Together, Die Alone")

Dias 69-73 (3ª Temporada)Editar

3X03 CharlieLockeEko

Locke e Charlie levando Eko para o acampamento.

Depois da implosão da escotilha, Eko, não se sabe como, acabou em uma caverna de ursos polares, muito machucado. Depois de ter uma visão com Boone, Locke percebe que precisa salvar a vida de Eko, visto que foi ele o responsável pela destruição da escotilha. Locke, junto de Charlie, conseguiu rastrear os passos de um urso polar o que o levou até a caverna aonde Eko estava. Após uma luta com um urso polar, Locke tirou Eko da caverna e o careca e Charlie começaram a levá-lo até o acampamento. No meio do caminho, quando param para pegarem água, Eko fala com Locke e lhe diz que ele conseguirá salvar Jack, Kate e Sawyer, falando: "Afinal de contas, você é um caçador John". Assim, ele e Charlie levam o padre de volta ao acampamento. ("Further Instructions")

Ekoconfess

Eko confessando para Yemi.

Eko permaneceu em uma espécie de coma com febre por dois dias depois de ser resgatado por Locke, mas acordou quando viu seu irmão Yemi parado sobre ele. Yemi lhe disse que era hora de confessar os pecados e que Eko sabia aonde encontrá-lo. Então Yemi, aparentemente, coloca fogo na tenda de Eko. Charlie, Hurley, Locke e Sayid tiram Eko de dentro da tenda e o encostam em uma árvore, ele tenda falar com Charlie, dizendo: "Yemi, Yemi, meu irmão", mas o roqueiro não entende. Logo depois disso, Locke pergunta a Charlie aonde ele colocou Eko e Charlie se vira para mostrar a árvore, percebendo que o padre não está mais ali. Eko, ainda machucado, começa sua caminhada até o avião bimotor aonde está o corpo de seu irmão. No caminho, Eko é interrompido por visões de pessoas que passaram pelo seu passado e se assusta com as mesmas. Após Charlie contar a Locke o que Eko resmugou, ele, Sayid, Desmond, Paulo e Nikki vão atrás dele, pois Locke sabe aonde ele está indo. Nesse meio tempo, Eko para para tomar água em um riacho e é confrontado pela fumaça negra que ele mesmo já enfrentou. A fumaça foge quando o grupo de Locke chega e encontra Eko. Os seis vão até o avião bimotor e Eko entra para procurar seu irmão. ("The Cost of Living")

Costofliving

O momento em que a fumaça agarra Eko.

Entretanto, Eko não encontra o corpo de Yemi no avião e se assusta, mesmo Locke dizendo que quando Eko incendiou o bimotor é provável que o corpo tenha sido incendiado junto. Assim que Locke, Sayid, Des, Paulo e Nikki descem até a estação Pérola Eko fica em cima para tentar entender o que estava acontecendo e é neste momento que ele vê Yemi mais uma vez. Seu irmão o conduz até um campo, cheio de flores e árvores bonitas e era ali que Eko deveria confessar. Eko diz que não pede perdão pelos pecados que já cometeu, pois os cometeu para salvar a vida de seu irmão. Ele completa dizendo que não pediu pela vida que lhe foi dada, mas, com ela, ele fez o melhor que pôde. A cara de Yemi, se fecha em uma feição de raiva e ele diz: "Você fala comigo como se eu fosse seu irmão", e mais uma vez, desaparece. Eko, desesperado, corre atrás de quem ele achava ser seu irmão e então, se depara com a fumaça negra. Eko começa a rezar o salmo 23, mas isso é em vão. Eko é agarrado pela fumaça, que o chacoalha e o joga contra árvores, machucando-o totalmente.
Ekodead

Locke sobre o corpo de Eko.

Como um último gesto, a fumaça o ergue muito alto e o joga no chão. Ao ouvirem os barulhos do monstro, o grupo que estava na Pérola, corre em direção de Eko, e o encontram completamente machucado. Eko começa a sussurrar alguma coisa ao que Locke colocoa seu ouvido perto do padre e em seguida, fecha os olhos de Eko. Ao ser questionado por Sayid sobre as últimas palavras de Eko, Locke diz: "Ele disse: 'Vocês são os próximos'". ("The Cost of Living")

Depois da MorteEditar

3x06-North

Locke lê o que Eko escreveu em seu cajado

Locke, Sayid, Desmond, Paulo e Nikki decidem enterrar o corpo de Mr. Eko ali mesmo. Pois o grupo da praia já havia passado po muitos funerais ultimamente. Locke e Sayid voltam para pegar o cajado de Eko e Locke conta a Sayid que o que matou Eko foi o monstro e que ele acredita que Eko morreu por uma razão, mas que ele não sabe a qual. De volta ao lugar do enterro, Locke profere algumas palavras sobre o corpo de Eko, colocando seu cajado junto da terra e quando está terminando, entre as escrituras do cajado, ele lê: "LEVANTE SEUS OLHOS E OLHE PARA O NORTE" e logo abaixo: "JOHN 3:05". ("I Do")

De acordo com a história contada pelos Oceanic Six, Eko morreu no acidente do voô 815 quando bateu na água, menos Libby, Boone e Charlie. ("There's No Place Like Home: Parte 1")

4x13 Checkmate

Eko jogando xadrez com Hurley

Anos depois, após o Resgate dos Oceanic Six, Hurley está jogando xadrez com aparentemente ninguém. Sayid chega e eles têm uma conversa. Após isso, Hurley faz um último movimento no xadrez e diz: "Xeque-mate Mr. Eko". E sai. ("There's No Place Like Home: Parte 2")

Mr. Eko nunca foi um candidato para substituir Jacob, ao contrário da maior parte das pessoas que encontrou na Ilha. ("The Substitute")  ("The Candidate")

CuriosidadesEditar

GeraisEditar

  • Eko foi o décimo sexto personagem a ter um flashback.
  • O total de episódios de Eko é 21. Eko foi morto na sua 20ª aparição.
  • Eko matou 2 Outros desconhecidos
  • A mensagem para Locke ("João 3:05") era: "Jesus respondeu: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus".
    • Eko morreu no episódio 3.05.
  • Eko foi primeiro personagem a matar alguém no conflito Sobreviventes/Outros.
  • Na 2ª temporada, enquanto Eko encara a fumaça, a câmera passa por dentro da fumaça, aparecendo flashes dos pecados de Eko.
  • Junto de Paulo, formam os únicos 2 personagens do elenco principal que não tiveram os sobrenomes revelados. (O Sobrenome "Tunde", apresentado como sendo de Eko, seria um nome falso durante seu disfarce como padre na Austrália).

Notas de produçãoEditar

O que vocês vêm na tela agora é algo um pouco diferente do que originalmente falou-se. Como eu entendi, pelo o que nós discutimos com os criadores, ele na verdade era um personagem passivo. O nome que primeiramente surgiu foi 'Emeka', e eu mudei o nome para 'Eko', porque ele é Yoruba, a tribo de onde eu vim, e adicionei o 'Mr.' (Sr.)... Eu tive algumas dificuldades tentando equilibrar o personagem com os redatores. Vocês sabem, porque nós estavámos tentando juntar o que eles querem para o seriado e os sentimentos que quero ver sair do personagem... "The 23rd Psalm", talvez, foi um elo para mim como ator junto aos redatores, então, foi realmente uma formulação de uma verdade entre nós. Porque quando eu vejo esse episódio, eu percebo que na verdade sei de onde eu vim.

  • Um pensamento parecido sobre o segundo nome foi dado em uma entrevista (ref) com Bryan Burk e o Podcast do Reino Unido do Channel 4. O nome Emeka foi mais tarde usado para um personagem que Eko matou, nos flashbacks.
  • Entalhar versos no Bastão de Eko foi idéia do Adewale.

Referências culturaisEditar

Referências
(somente referências diretas)
ArtesLivrosAutomóveisJogosFilmes e TVMúsicas TocadasReligião e Ideologias
  • Umberto Eco, que tem o nome homônimo a Eko, escreveu Pêndulo de Foucalt. Esse livro descreve pessoas em uma casa de publicações criando histórias alternativas para entretenimento. Ultimamento, os personagens estão sendo pegos pela realidades da própria ficção.
  • Eko curva-se para beber água em um rio (em "The Cost of Living") juntando-se as duas mãos, para manter-se alerta. Isso é parecido com exército de Gideon em Juízes 7:3-8.
  • A música que está tocando no bar Nigeriano dos Traficantes em "The Cost of Living" era Eko Lagos, do Nigeriano Femi Kuti, filho do legendário Fela Kuti. Lagos, a maior cidade da Nigéria era formalmente conhecida como Eko.
  • Há um antigo provérbio africano que diz: "Fale calmamente e carregue um grande cajado; você irá longe".
  • Em The Cost of Living, Eko e John rolam uma grande pedra para longe da porta do avião, onde o corpo de Yemi estava enterrado, isso lembra a pedra que foi rolada para longe da tumba de Jesus em Mateus 28:2-7

DúvidasEditar

  • O lista de passageiros do vôo no website alemão 108minuten.de diz que o nome completo de Eko é "Eko Tunde". Porém, essa lista é um versão expandida, e parcialmente corrigida do website Lost: The Untold e desde que as duas versões contém vários detalhes e informações contraditórias sobre o seriado, elas são consideradas não-factiveis. O sobrenome dele foi revelado no diálogo com o Monsenhor, que referiu-se a ele como "Padre Tunde" ("?").

Elenco adicionalEditar


Rede da Wikia

Wiki Aleatória